ESTUDO DE PESQUISADOR DA REDE NANOBIOMG TRAZ AVANÇOS NO TRATAMENTO DA LEISHMANIOSE CANINA

0

LIPOSSOMAS PARA TRATAMENTO DA LEISHMANIOSE CANINA 

Grupo de pesquisa liderado pelo Prof. Frédéric Jean Georges Frézard, desenvolveu tratamento para a forma canina da leishmaniose. Trata-se da encapsulação em lipossomas, do mesmo medicamento utilizado em humanos, o antimonial pentavalente, associado ao alopurinol. O estudo é fruto da colaboração entre pesquisadores dos departamentos de Fisiologia e Biofísica e de Parasitologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Nanobiofarmacêutica.

Os primeiros testes, in vivo, resultaram em índice de cura de 50 %. Os pesquisadores acreditam na possibilidade de otimização desses resultados. 

No Brasil, animais acometidos pela doença, são geralmente, sacrificados, enquanto  em outros países, como por exemplo: a Espanha, o tratamento já é realizado há mais de 50 anos. Mais detalhes estão disponíveis no link: Estudo traz avanço contra a leishmaniose”. 

Compartilhar.

Sobre o autor

Deixar uma resposta